Novidades para melhorar a qualidade da Busca



Sempre podemos melhorar a Busca. Sabíamos disso quando eu comecei no Google em 1999 e ainda levamos isso em conta hoje. Naquela época, a internet crescia a um ritmo incrível. Tivemos de dar sentido a essas informações, organizá-las e apresentá-las de uma forma que as pessoas pudessem encontrar o que estavam procurando nos resultados das páginas do Google. Nosso trabalho, na época, era em volta do PageRank, o principal algoritmo usado para medir a importância dos sites para que, dessa forma, pudéssemos classificar os resultados. Além de tentar organizar as informações, nossos algoritmos sempre tiveram de lidar com pessoas ou programas que tentavam burlar nossos sistemas para aparecerem entre os primeiros resultados da busca — com páginas de baixa qualidade organizadas em “fazendas de conteúdo”, textos ocultos, entre outras práticas. Lidamos com esses e outros problemas no decorrer dos anos, com atualizações frequentes em nossos algoritmos e o lançamento de recursos que ajudam a prevenir comportamentos para burlar a Busca.

Em um mundo no qual, a cada minuto, dezenas de milhares de páginas se tornam disponíveis na web todos os dias, há novas formas com que as pessoas tentam enganar o sistema. O mais alarmante é o fenômeno das “notícias falsas”, quando o conteúdo na internet contribui para espalhar informações claramente enganosas, de baixa qualidade, ofensivas ou falsas. Apesar desse problema ser diferente do que costumávamos lidar no passado, nosso objetivo continua o mesmo: oferecer às pessoas acesso a informações relevantes das fontes mais confiáveis disponíveis. Nem sempre acertamos, mas temos feito grandes progressos no combate a esse problema. Para gerar resultados cada vez melhores, são necessárias mudanças estruturais na Busca.
Com esse esforço de longo prazo em mente, tomamos novas medidas para continuar apresentando mais conteúdos de qualidade na web. Isso inclui melhorias no ranking da Busca, formas mais fáceis para as pessoas darem feedback direto e mais transparência sobre como a Busca funciona.

Ranking da Busca
Nossos algoritmos ajudam a identificar fontes confiáveis de centenas de bilhões de páginas na Busca. No entanto, percebemos que um pequeno conjunto de pesquisas do nosso tráfego diário (cerca de 0,25%) tem retornado conteúdo ofensivo ou claramente enganoso, que não é o que as pessoas estão procurando. Para ajudar a prevenir que conteúdos desse tipo se espalhem, melhoramos nossos métodos de avaliação e atualizamos nosso algoritmo para trazer conteúdos mais confiáveis.

  • Novas diretrizes na Busca para classificar qualidade de conteúdo: desenvolver mudanças na Busca envolve um processo de experimentação. Como parte do processo, temos avaliadores — pessoas reais que revisam a qualidade dos resultados — que nos dão feedback sobre nossos experimentos. Essas avaliações não determinam o ranking individual da página, mas são usadas para nos ajudar a reunir dados sobre a qualidade dos nossos resultados e identificar áreas que podemos melhorar ainda mais. No último mês, atualizamos essas diretrizes para trazer exemplos mais detalhados de páginas com conteúdo de má qualidade para que avaliadores possam sinalizar melhor o que pode ser uma informação enganosa ou forjada, resultados ofensivos inesperados e teorias da conspiração sem fundamento. Essas diretrizes vão ajudar nossos algoritmos a rebaixar esses conteúdos de má qualidade e nos ajudar a fazer outras melhorias com o tempo.
  • Mudanças no ranking: combinamos centenas de indicadores para determinar quais resultados mostramos para uma determinada busca — dos conteúdos mais recentes ao número de vezes que seu termo de busca aparece na página. Ajustamos nossos indicadores para ajudar a trazer páginas mais confiáveis e rebaixar conteúdo de má qualidade, algo similar ao que acontecia nos resultados que questionavam se o Holocausto existiu, como vimos surgir em dezembro do ano passado. Resultados assim agora são mais improváveis de aparecerem.


Novas ferramentas de feedback
Quando você acessa o Google, nosso objetivo é agilizar sua experiência com ferramentas como o Preenchimento Automático, que ajuda a prever os termos de busca que você está digitando para rapidamente trazer o que você precisa, e os Snippets em destaque, que destacam uma informação relevante no topo dos resultados. O conteúdo que aparece nessas ferramentas é gerado com base em um algoritmo e reflete o que as pessoas estão buscando e o que está disponível na internet. Isso pode, algumas vezes, levar a resultados inesperados, imprecisos ou até ofensivos. Agora, tornamos muito mais fácil para as pessoas sinalizarem um conteúdo diretamente onde ele aparece — seja no Preenchimento Automático ou nos Snippets em destaque. Esse novo mecanismo de feedback inclui categorias claras para que você possa nos informar diretamente se acredita que um conteúdo é sensível ou não te ajudou em sua busca. Nosso plano é usar esse feedback para melhorar ainda mais nossos algoritmos.

Novo link de feedback para o Preenchimento Automático


Novo link de feedback link para os Snippets em destaque



Mais transparência sobre nossos produtos

Nos últimos meses, nos fizeram perguntas difíceis sobre por que conteúdos e sugestões ofensivas apareciam no Preenchimento Automático. A partir disso, avaliamos onde poderíamos melhorar nossas políticas de conteúdo e atualizá-las. Agora, estamos publicando nossa política na Central de Ajuda para que todos possam saber mais sobre a ferramenta de Preenchimento Automático e nossa abordagem em relação às remoções.

Para aqueles que querem se aprofundar ainda mais, atualizamos nosso site sobre como a Busca funciona para oferecer mais informações aos usuários e donos de sites sobre a tecnologia por trás do buscador. Esse site inclui a descrição de como o sistema de ranking do Google faz as classificações entre as centenas de bilhões de páginas para retornar seus resultados, assim como uma visão geral dos testes feitos por nossos usuários.

Há trilhões de buscas no Google todos os anos. E 15% das buscas que vemos todos os dias são inéditas — o que significa que há sempre mais trabalho a ser feito para mostrar às pessoas as melhores respostas para suas perguntas a partir de uma variedade de fontes legítimas. Ainda que nossa Busca nunca seja perfeita, estamos comprometidos em preservar sua confiança e garantir que nossos produtos continuem sendo úteis para todos.

Postado por Ben Gomes, vice-presidente de Engenharia

Powered by WPeMatico

Lula quer que pedidos de investigação não fiquem com Moro – R7


R7

Lula quer que pedidos de investigação não fiquem com Moro
R7
O advogado Cristiano Zanin Martins, defensor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), pediu ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que reveja sua decisão de enviar ao juiz federal Sérgio Moro oito pedidos de investigação …
Moro tenta negociar número de testemunhas que Lula pode arrolarConsultor Jurídico
Lula diz que, na situação que está, Leo Pinheiro falaria ‘até da mãe’Estado de Minas
Moro admite recuar de exigência para Lula ir a 87 depoimentosVEJA.com
Brasil 247 –Globo.com –Tribuna do Norte – Natal –Midia News
todos os 134 artigos »

Powered by WPeMatico

Três suspeitos de mega-assalto no Paraguai são mortos durante confronto com a PF – Globo.com


Globo.com

Três suspeitos de mega-assalto no Paraguai são mortos durante confronto com a PF
Globo.com
Na madrugada desta segunda-feira (24), cerca de 50 ladrões fortemente armados invadiram a sede de uma transportadora de valores em Ciudad del Este, na fronteira. Facebook · Twitter. Por Erick Gimenes, Fabiula Wurmeister e Ronaldo Ragadali, G1 PR.
Polícia mata três autores do ‘assalto do século’ no ParaguaiEstado de Minas
Três suspeitos de assaltar Prosegur são mortos no ParanáEXAME.com
Facção é suspeita de atuar em mega-assalto ‘inédito’ no ParaguaiCorreio do Estado
Brasil 247 –VEJA.com –A Tarde On Line –DCI
todos os 114 artigos »

Powered by WPeMatico

PSB fecha questão contra reformas às vésperas de votações na Câmara – O Tempo


O Tempo

PSB fecha questão contra reformas às vésperas de votações na Câmara
O Tempo
O PSB decidiu fechar questão contra as reformas trabalhista e previdenciária às vésperas do início das votações na Câmara. Em um discurso de oposição, o presidente da sigla, Carlos Siqueira, disse que a decisão inviabiliza a participação do partido no …
PSB fecha questão contra reformas trabalhista e da PrevidênciaEXAME.com
PSB, da base de Temer, fecha posição contra reformasBrasil 247

todos os 26 artigos »

Powered by WPeMatico